Irina Rodrigues e Liliana Cá não conseguiram chegar à final do lançamento do disco

 

A primeira a entrar em competição, no Grupo A, foi Liliana Cá, que tinha sido convidada pela IAAF para participar nestes mundiais, e que terminou em 12º lugar do grupo, em 54,31 metros.

 

Já Irina Rodrigues competiu no grupo B e também não foi feliz. A portuguesa lançou a 56,21 metros, terminando em 13º lugar no grupo. A última marca das qualificadas para a final foi de 62,25 metros, distância à qual a portuguesa nunca chegou esta época.

 

«Não consegui o que queria. Foi um problema interno, estava com tanta ansiedade em lançar longe que adiantava o gesto técnico. O nível estava altíssimo. Apesar de eu ter feito uma época regular acima de 60 metros, a verdade é que nem isso chegaria para passar à final», disse Irina Rodrigues após terminar a sua prova.

 

Amanhã, continuam as provas com portugueses: triplo-salto feminino com Patrícia Mamona, Susana Costa e Evelise Veiga, às 16.40 horas (14.40 em Lisboa), e lançamento do peso masculino, com Francisco Belo (20.40 em Doha, 18.40 em Lisboa).