Atletismo em espaço de destaque na cerimónia de apresentação das comemorações

 

Decorreu hoje a cerimónia de apresentação do programa deste ano (até junho de 2020) de comemorações do 75º aniversário da inauguração do Estádio Nacional, com a presença do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, que anunciou a intenção do Governo em continuar o investimento no Jamor e trabalhar de forma "mais articulada" com as instituições desportivas.

 

Para "manter cuidado e corresponder aos níveis de exigência que os utilizadores do Jamor têm, o Estado obriga-se a um investimento muito significativo, na casa dos dois milhões de euros por ano, o que é absolutamente justificado, dada a utilização que este espaço tem. Queremos trabalhar de forma cada vez mais articulada com as instituições desportivas do Jamor", explicou, mostrando-se orgulhoso pela história e ecletismo do Jamor, elogiando as condições do centro desportivo, que diz ser "único e de excelência".

 

João Paulo Rebelo anunciou ainda o lançamento de um projeto de requalificação da pista n.º1 de atletismo e sublinhou a importância do desporto na sociedade.

 

Antes, no início da cerimónia, o presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Vítor Pataco, explicou que as comemorações dos 75 anos do Estádio Nacional estão a ser aproveitadas para todo o espaço do Jamor e disse que a intenção é melhorar a comunicação do espaço, de forma a que mais pessoas possam usufruir do mesmo.

 

O Estádio Nacional, com capacidade para 37.593 espetadores, foi inaugurado a 10 de junho de 1944 e, desde 1946, acolhe a final da Taça de Portugal em futebol.

 

Nesta cerimónia, em que a Federação Portuguesa de Atletismo esteve representada pelo seu presidente, Jorge Vieira, e pelo vice-presidente, Luís Figueiredo, estava ainda o primeiro campeão olímpico da história de Portugal, Carlos Lopes. Nesta cerimónia foram apresentadas personalidades como o músico João Pedro Pais (e ex-atleta de alta competição de lutas amadoras), a futebolista Carla Couto e o vice-campeão olímpico de 2004, Francis Obikwelu, que partilharam a sua vivência no Complexo Desportivo do Jamor, com moderação da jornalista Patrícia Matos, que confessou ter também praticado atletismo e ficado emocionada quando pisou a pista pela primeira vez, algo que foi reforçado por Francis Obkiwelu que a primeira que pisou o Estádio Nacional achou-o tão majestoso que o equiparou a um estádio olímpico.