Abriu hoje o período de inscrições para a época de 2020/2021 do Programa Nacional de Marcha e Corrida (PNMC), que podem ser feitas online através do link: https://lap2go.com/pt/event/pnmc-2020/inscricao.html. O PNMC retoma, assim, a sua atividade presencial, depois de esta ter sido suspensa devido à pandemia provocada pelo SARS-COV-2, vírus responsável pela COVID-19.

 

O PNMC e os Centros de Marcha e Corrida (CMC), mesmo em tempo de quarentena, continuaram a trabalhar no seu objetivo de promover a prática de atividade física generalizada e dos seus consequentes benefícios para a saúde das populações que, neste difícil período que o mundo atravessa, se torna ainda mais importante. Tendo por base as orientações, diretrizes, regras e normas emanadas pelas autoridades sanitárias e desportivas nacionais e internacionais e pela Federação Portuguesa de Atletismo, o PNMC preparou um manual de procedimentos que pretende apoiar os técnicos dos CMC, bem como as autarquias e todos os seus parceiros, na adoção de medidas que promovam o decurso das atividades no âmbito deste programa em segurança, e que pode ser consultado no anexo.

 

Equipa despede-se do coordenador Pedro Rocha

Esta época inicia-se de uma forma particularmente difícil para a equipa do PNMC, que, na madrugada do passado domingo, 13 de setembro, perdeu o seu coordenador, Pedro Rocha. O também Técnico Nacional de Meio Fundo e treinador de atletas como Samuel Barata, Emanuel Rolim e Hugo Rocha foi vítima de doença prolongada, aos 54 anos, deixando um legado enorme à modalidade e à comunidade. Foi sob a sua coordenação que o PNMC abriu mais 70 CMC em todo o país, incluindo Madeira e Açores; foi também de sua iniciativa a realização de inúmeras formações no âmbito da marcha e corrida, bem como a organização do Congresso Internacional da Corrida, que tem contado com a participação de nomes do atletismo de relevo nacional e internacional, numa oportunidade única para troca de conhecimentos, de experiências e de convívio, tendo como denominadores comuns o interesse e o gosto pela modalidade.

 

Pedro Rocha soube desenvolver no atletismo – e na corrida em particular – o melhor de dois mundos: a modalidade capaz de levar o nome de Portugal aos lugares mais altos dos pódios internacionais; mas também a modalidade capaz de contribuir, através de uma prática orientada por técnicos acreditados, para a promoção da saúde, combatendo o sedentarismo. O trabalho por si desenvolvido e orientado demonstrou que efetivamente é possível termos mais e melhores praticantes e que o atletismo é para todos.

 

Da sua liderança fica a atitude sempre positiva, cordial, interessada e, a par do entusiasmo pela modalidade, fica acima de tudo, a capacidade inata para fazer uma equipa acreditar no seu potencial individual e coletivo, nas suas ideias, nos seus projetos, tendo espaço para propor, para criar, para desenvolver e fazer crescer. É esta equipa, que teve o privilégio de aprender e trabalhar com Pedro Rocha, que irá dar continuidade ao seu legado, com empenho e sentido de missão. Esta época começa de coração apertado, mas com vontade de fazer crescer a marcha e a corrida em Portugal.