Salomé Rocha- uma das atletas com qualificação para Tóquio

 

O Comité Olímpico, os organizadores e as autoridades japonesas Japão anunciaram as novas datas para Tóquio 2020, com os Jogos Olímpicos a realizarem-se de 23 de julho a 8 de agosto e os Jogos Paralímpicos de 24 de agosto a 5 de setembro.

 

A decisão de adiar os jogos foi tomada em três pressupostos: 1 – proteção da saúde dos atletas e todas as pessoas envolvidas, travando a progressão do COVID-19; 2 – salvaguardando os interesses dos atletas e do movimento Olímpico; 3 – o calendário desportivo global.

 

 

Posição da World Athletics e adiamento dos Mundiais

 

Após este anúncio, a World Athletics, em comunicado, afirma apoiar «as novas datas de 2021 para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 anunciadas hoje pelos organizadores japoneses e pelo COI. Isso dá aos nossos atletas o tempo necessário para voltar aos treinos e competições».

 

No mesmo comunicado a organização que superintende o atletismo no planeta afirma ainda estar a trabalhar diretamente com os organizadores do Campeonato Mundial de Atletismo (Oregon 2021) para encontrarem novas datas em 2022. 

 

«Também estamos em conversações com as organizações dos Jogos da Commonwealth e do Campeonato Europeu», continua o comunicado, pensando-se nos Europeus deste ano (Paris 2020), mas também no Campeonato da Europa de Seleções - Superliga (2021) e os Campeonatos Europeus de Munique 2022.

 

Atletas mantêm qualificação

 

Segundo a “carta aberta” que Sebastian Coe, presidente da World Athletics, endereçou à comunidade do Atletismo, «todos os desportos concordaram com a proposta do COI de que todos os atletas atualmente qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 continuem qualificados para o evento do próximo ano. (…) Todos os atletas que cumpriram as marcas de qualificação direta permanecerão qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. Isso representa aproximadamente 50% dos lugares. O importante agora é que desenvolvamos um processo claro e justo para os demais atletas se classificarem, já que muitos eventos foram adiados», afirmou.

 


Em termos nacionais, de acordo com esta decisão, atingiram a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio os atletas Pedro Pichardo (triplo-salto) e João Vieira (50 km marcha), em masculinos, Patrícia Mamona, Evelise Veiga (triplo-salto), Salomé Rocha e Catarina Ribeiro (maratona).