Crosse de Torres Vedras (arquivo)

Ele vence pelo segundo ano consecutivo, ela chega ao topo pela primeira vez 

 

Torres Vedras acolheu mais uma edição do seu crosse de Torres Vedras, 38º Corta-Mato de Matos Velhos, competição histórica no atletismo português, um dos mais antigos do calendário.  

 

Numa manhã de inverno típica de corta-mato, o sportinguista Miguel Marques foi o vencedor da competição, cortando a meta no final dos 9 km, com o tempo de 27.36 minutos, a sua segunda vitória consecutiva na prova. O sportinguista chegou oito segundos à frente de Hugo Almeida, do Sporting de Braga, que no ano passado fora terceiro classificado. Ainda subiu ao pódio Fernando Serrão (Sporting), com 27.51 minutos. 

 

Na prova de sub23 (7,5 km), o benfiquista Issac Nader, que em 2018 foi o vencedor júnior, triunfou no novo escalão com a marca de 22.52 minutos, derrotando o seu colega de equipa Alexandre Figueiredo (23.05), que em 2018 fora segundo em sub20 (juniores). Subiu ao pódio o sportinguista Ricardo Ferreira (23.11). 

 

Ainda em masculinos, refira-se que Miguel Moreira, do Sporting, foi o vencedor júnior (18,31). 

 

No que concerne às provas femininas, triunfo de Emília Pisoeiro, do Recreio de Águeda, na prova principal, com 26.40 minutos, à frente de Lília Martins (Juventude Vidigalense), com 27,17 (que em 2018 foi a vencedora sub23), e Rita Ribeiro, a estrear-se com a camisola do AC Póvoa de Varzim, a terminar em terceiro lugar (27.39). 

 

No escalão sub23, triunfo de Joana Ferreira, do Juventude Vidigalense, com 21.13 minutos (6 km), derrotando Patrícia Silva (Benfica), com 21.29, e Manuela Martins (Maratona), segunda em 2018, agora terceira com 21.45. 

 

Em juniores, a maiata Lia Lemos (14.26) conquistou o seu segundo triunfo consecutivo no escalão. 

 

Resultados completos na página oficial (https://lap2go.com/pt/event/cross-torres-vedras-2019/timetable)