A Associação dos Treinadores de Atletismo de Portugal (ATAP Atletismo), com o apoio da Federação Portuguesa de Atletismo, promoveu o seu primeiro Seminário de Treino, enquanto consagrou alguns dos seus associados e pares, destacando-se o prémio de treinador do ano, atribuído a Paulo Reis, técnico, entre outros, de Auriol Dongmo, Eliana Bandeira e Ruben Antunes.

 

Com os professores Paulo Barrigana e António Beça a serem responsáveis pela primeira parte do seminário, dedicada ao salto em altura, a segunda parte do seminário foi dedicada ao meio-fundo e fundo, com apresentações de Rui Silva, sobre o treino de Isaac Nader, e Paulo Murta, sobre o treino de Ana Cabecinha.

 

No intervalo, deu-se efeito à Gala, mais concretamente à cerimónia de entrega dos prémios, abrindo-se com o Prémio Professor Moniz Pereira, que visa homenagear a carreira, e com o qual foi distinguido o professor Fonseca e Costa. O prémio foi entregue por Luís Jesus, antigo atleta do técnico distinguido, que também é presidente da Associação de Atletismo de Lisboa, que acolhe o Seminário de Treino da ATAP, e a sua Gala.

Para o homenageado, “receber o Prémio Moniz Pereira dá-me prazer, porque a minha relação com ele era estranha, eu estava no Benfica e ele no Sporting. Eu estabeleci alguns princípios, a nível de técnica de corrida. E um dia disse-lhe, ‘que eu consegui fazer tudo o que o professor fez – não consegui o campeão olímpico -, só não consigo fazer uma coisa, fados como você fez’, ele ficou espantado”.

 

Foram entregues, por elementos dos órgãos sociais da ATAP Atletismo, os prémios dos treinadores do ano, por setor. Assim, Rui Norte recebeu a distinção da velocidade e barreiras, pelas mãos de João Abrantes; Paulo Murta, recebeu a distinção de meio-fundo e fundo, pelas mãos de Carlos Fernandes; Anabela Leite, recebeu a distinção de treinador de atletismo adaptado, pelas mãos de José Lourenço, presidente do Comité Paralímpico de Portugal; Paulo Reis, recebeu o prémio relativo aos lançamentos, pelas mãos de Fonseca Antunes; José Uva, recebeu a distinção de saltos e provas combinadas, pelas mãos de João Ganço.

O último prémio a ser entregue, pelas mãos de José Silva, presidente da ATAP, homenageia o treinador do ano, Paulo Reis, que no final subscreveu as declarações de outro dos premiodos, José Uva, mostando-se “feliz com a iniciativa da ATAP, porque dá oportunidade a levantar a voz coletiva, depois dos sucessos individuais dos treinadores. Tenho de agradecer à minha família, tenho de partilhar o prémio com os atletas que treino e que treinei no passado. Agradecer aos dirigentes, que deram possibilidade à concretização das condições de treino que temos e de conseguir ser treinador a tempo inteiro; aos treinadores e às pessoas da minha equipa”.

 

O Seminário, que tem uma componente presencial e outra pelo zoom, continua durante a tarde de domingo.
 

Categoria: