Prevista para se realizar em Leiria, depois cancelada, a Taça da Europa de Lançamentos passou por várias fases até que a Croácia (e a bela cidade de Split) aceitou acolher a prova, que decorre este fim-de-semana (8 e 9 de maio). Tendo como cabeça de cartaz a bicampeã olímpica e mundial e penta campeã europeia, Sandra Perkovic (que acaba por não estar inscrita), esta competição conta com a presença da nossa seleção nacional que, no total das 19 edições, já conquistou 19 medalhas (13 em seniores, 6 em sub-23).

 

Os 12 portugueses selecionados para competir em Split partiram hoje na comitiva que rumou à Croácia, sendo Irina Rodrigues, no lançamento do disco, a atleta com mais presenças na prova (11) e maior número de medalhas: três medalhas como sénior e quatro como sub-23. A sua recente marca de 62,17 metros deixa-a de novo no lote das melhores competidoras, onde surge a sensacional Liliana Cá (presente em 9 edições da prova), que este ano detém a melhor marca europeia do ano (66,40 metros, recorde de Portugal). Também ela já obteve uma medalha na competição.

 

Entre os atletas masculinos, Portugal apresenta dois lançadores do peso: Francisco Belo (competirá ainda no lançamento do disco), que se sagrou vencedor na ultima edição, em Samorin 2019 (e 3.º em 2017), que tem como melhor marca do ano os 21,28 metros em pista coberta (e 20,80 metros ao ar livre); e Tsanko Arnaudov, ainda sem resultados de luta pelos primeiros lugares, mas que ostenta no seu palmarés a medalha de prata em 2016.

 

Portugal apresenta também duas atletas no lançamento do peso feminino: Eliana Bandeira (3.ª sub-23 em 2018), que recentemente bateu o seu recorde pessoal com 17,53 metros em Antalya, e Francislaine Serra.

 

Outra prova com dois atletas, e que suscita alguma curiosidade, é o lançamento do martelo, onde estarão António Vital e Silva, que este ano colocou o seu recorde pessoal em 74,16 metros, e Ruben Antunes, que passou pela primeira vez os 70 metros (70,84), sendo oitavo sub-23 na Europa.

 

Quem poderá fazer história, também, é Leandro Ramos, que recentemente se tornou no primeiro português a lançar o dardo acima de 80 metros (80,81 metros), que o levou a líder europeu em sub-23.

 

Fazem parte da equipa ainda três estreantes sub-23: Débora Quaresma (14,3 metros no lançamento do peso), Ivanilda Lopes (49,52 metros no lançamento do disco), Mariana Pestana (fará a sua primeira prova no lançamento do martelo).

 

Abaixo o dossier com todas as informações para acompanhar esta competição (programa-horário, comitiva portuguesa, histórico de participações), que vai ser transmitida em direto em European Throwing Cup - Split 2021 (etc-split2021.com). No site e redes sociais da FPA serão publicados os resultados da Seleção Nacional.

AnexoTamanho
PDF icon TE_Lancamentos_2021.pdf2.26 MB